Do Cabo Carvoeiro à Ponta do TrovãoX

Óbidos

Vista do Sítio da Ponta do Trovão Costa Norte da Península

As arribas costeiras da península de Peniche, inseridas no Sítio Rede Natura 2000 Peniche/Santa Cruz, integram a chamada Orla Meso-Cenozóica Ocidental, assentando sobre rochas carbonatadas do Jurássico Inferior, que correspondem ao testemunho da fase inicial de enchimento da Bacia Lusitânica. Vários são os locais de interesse geológico inventariados pela comunidade científica nacional e internacional, sendo de destacar: a Papoa, a Praia do Portinho de Areia Norte, a Ponta do Trovão e Praia do Abalo, do Cerro do Cão ao Cabo Carvoeiro e a Gruta da Furninha. Do miradouro dos Remédios ao Cabo Carvoeiro, estende-se uma paisagem cársica de rara beleza, formada por lapiás de várias dimensões e que não raras vezes é local de paragem para turistas. Esta porção de costa da península de Peniche é detentora de elevado valor patrimonial, nomeadamente alto valor cénico e geomorfológico. Acresce o facto do alto valor didáctico, que permite interpretações paleoambientais de forma muito intuitiva. São notáveis a grande diversidade de conteúdo paleontológico, do qual se destaca o crinóide Pentacrinus penichensis. A formação geológica da “Ponta do Trovão” assume-se como local de particular interesse patrimonial de valor científico excepcional no contexto nacional e internacional. Tal baseia-se por um lado no facto de estar proposta como estratotipo do limite Pliensbaquiano – Toarciano (Jurássico Inferior) e, por outro, ao registo sedimentar que testemunha alterações da interacção atmosfera-oceano que terá dado origem a uma extinção em massa de algumas espécies marinhas durante o Toarciano inferior.