Igreja de Nossa Senhora do PópuloX

Caldas da Rainha

Originalmente constituía-se na Capela do Hospital Termal, sob a invocação de Nossa Senhora do Pópulo. Em 1507, perante o forte crescimento da povoação das Caldas, estimulado pelos privilégios concedidos pela rainha D. Leonor aos que ali habitassem, a soberana solicitou ao Papa Júlio II autorização para que a sua Capela pudesse assistir espiritualmente os moradores, assim como aos frequentadores dos banhos no hospital. Atendido o pedido, no ano seguinte o templo foi elevado à condição de Igreja Matriz (15 de Agosto de 1508). Atualmente constitui-se num dos elementos patrimoniais mais significativos do município.

A sua traça é de autoria do Mestre de Pedraria Mateus Fernandes, um dos responsáveis pelas Capelas Imperfeitas do Mosteiro da Batalha. As obras do templo foram concluídas em 1500 e a torre sineira, considerada como uma das mais belas do país - em 1505. Com a elevação a Matriz, recebeu pia batismal.

Com a função inicial de capela privativa do Hospital Termal, destinava-se ao acompanhamento espiritual dos doentes ali atendidos. Assim, no primeiro dia em que chegavam à instituição, ali se confessavam e comungavam. Só após o tratamento com as águas era iniciado. À época da rainha D. Leonor, havia comunicação direta entre a capela e o hospital.