Fogaça de Santa Maria da FeiraX

Farinha de trigo
ovos frescos
açúcar
manteiga
fermento de padeiro
água
canela
sal grosso
raspas e sumo de limão

Dissolve-se o fermento na água tépida e junta-se farinha de trigo até se obter uma massa mole. Se o ambiente for ameno, deixa-se levedar 15 minutos.
Depois, adiciona-se o açúcar previamente peneirado com a canela, o sal, os ovos, a raspas e o sumo de limão, a manteiga e a farinha necessária para se obter uma massa um pouco mais consistente do que a do pão. Deixa-se fermentar 30 minutos ou o necessário para a massa dobrar de volume.
A seguir, tomam-se bocados de massa de 125g, 500g, 700g, 1 kg ou 1,5 kg de acordo com o tipo de fogaça que se pretende fabricar e molda-se num rolo comprido semelhante a uma serpente, isto é, mais espesso num dos lados. Espalma-se este rolo com a mão, ficando uma tira que se começa a enrolar pelo lado mais largo, resultando numa pirâmide. À medida que se vão enrolando, vão-se colocando as pirâmides no tendal (tabuleiro forrado com um pano polvilhado com farinha) onde voltam a crescer (entre 30 minutos e 1 hora). Colocam-se as fogaças em fila na pá do forno (a pá é de madeira e o forno aquecido). Pincelam-se com ovo batido e, com uma tesoura, dão-se 4 golpes no topo da pirâmide de que resultarão as “ torres do castelo “ .
Introduzem-se as fogaças no forno quente e, 15 minutos depois, puxam-se para fora com a ajuda da pá e, à mão, separam-se as “ torres do castelo “, permitindo assim que o calor penetre no interior das fogaças, cozendo-as uniformemente. Voltam ao forno para acabar de cozer.