Entrevista da Presidente da Junta de Freguesia de Cachopo

Otilia Cardeira

J.A.- Qual a vossa opinião sobre a temática aeroporto/Montijo?
Na minha opinião acho que é uma mais valia fazerem o aeroporto.

J.A. – Valorize o sector primário e o turismo dessa freguesia?
Nesta freguesia existem bastantes recursos,que podem dar resposta ao nosso turismo.

J.A- O que pensa sobre a violência doméstica, e das medidas recentemente tomadas, contra este flagelo.
O que penso sobre a violência doméstica é que as pessoas cada vez mais estão violentas e na minha opinião deveria haver mais dialogo entre as pessoas.

J. A. – A delinquência infantil tanto no meio urbano como no escolar e neste momento um infeliz realidade. Fale-nos sobre esta situação.
A sociedade mudou em conjunto com a vida dos pais que cada vez menos tem tempo para prestar apoio aos filhos.
E as novas tecnologias também está a contribuir muito para isso.

J. A. – O que pensa sobre a violência gratuita que se está a gerar na nossa sociedade?
Eu acho que cada vez mais o que causa isso é a instabilidade que as pessoas vivem no dia a dia e não sabem lidar com isso não respeitando os outros.

J. A. – Estando a população cada vez mais envelhecida e muita dela sem apoio familiar e recursos financeiros, que apoio presta a autarquia a esta realidade?
A autarquia apoia no transporte para as pessoas se deslocarem à aldeia,vir ao médico,farmácia,ao banco e as compras para as suas necessidades.

J.A.- O que acha das medidas tomadas pela DGS, para contenção do COVID-19?
Acho que as medidas tem sido adequadas para dar resposta a esta pandemia que todos os dias nos trás novidades.

J.A.- Com a aproximação do Verão, que tipo de prevenção utilizada para minimizar danos como os que aconteceram em anos transatos?
A junta de freguesia de Cachopo todos os anos faz a limpeza das ervas em todos os montes da freguesia,e fazemos campanhas de sensibilizarão para que as pessoas tenham atenção às queimada e limpeza dos seus terrenos,temos também na freguesia duas aldeias seguras tudo com o objetivo de prevenção contra os fogos .

J.A.- Que apoios têm recebido do governo para colmatar esse flagelo, e qual o apoio dado às vitimas do mesmo?
A junta de freguesia não recebemos apoio do estado para esse flagelo.

J. A. – Qual o maior problema com que essa freguesia se debate?
É o combate à desertificação sendo uma freguesia do interior e muito envelhecida.

J. A. – Que outros problemas necessitam de maior intervenção?
Melhores acessos para a povoação

J. A. – Que perspetivas tem para o futuro da freguesia?
As perspetivas era no futuro existir algo apelativo que pudesse trazer pessoas para combater a desertificação.

J. A. – Qual a mensagem que leva às mais variadas reuniões e eventos? E porquê investir nessa freguesia?
A freguesia tem bons recursos,paisagens maravilhosas,uma natureza sem poluição,muito património,bons produtos da serra acho que tem um bom potencial mas precisa de investimentos
Lutar por combater as necessidades que existe na freguesia.

J. A. – Como é a situação financeira dessa freguesia?
Dentro das necessidades acho que é razoável

J. A. – Qual o apoio que a Câmara presta às Juntas de Freguesia
Com a delegação de competências criado pelo município temos conseguido dar resposta as necessidades que vamos enfrentado.

J. A. – Que mensagem quer enviar à população da sua freguesia?
Que tenham mais esperança no futuro

J. A. – Como consegue gerir a absorvente vida de autarca com a vida familiar?
Após a minha experiência de vida aprendi a organizar-me o que é o fundamental para conciliar com a vida familiar com a de autarca

J. A. – Que mensagem quer deixar ao Jornal das Autarquias?
Que continuem a dar informações as pessoas sempre dentro da realidade

Go top